4 dicas para levar uma vida menos acelerada

O mundo digital veio para ficar. Os diversos podcasts, feeds infinitos e os grupos do whatsapp realmente tornaram a nossa vida muito mais fácil, e lutar contra essa maré pode parecer impossível – e a verdade é que muitas vezes realmente é. Entretanto, precisamos reconhecer que algo está errado, quando sentimos dificuldade em levar a vida de maneira mais calma e tranquila. Não é à toa que segundo a OMS, 86% dos brasileiros lidam com sintomas de ansiedade ou depressão, sendo o segundo país com o maior número de burnouts, a síndrome do esgotamento profissional.

Independente dos números, as chances de você ter uma rotina extremamente desgastante são grandes. A boa notícia é que temos percebido cada vez mais que desacelerar tem muito mais a ver com pequenos detalhes do que grandes mudanças em nossas vidas. Como já dizia Aristóteles, nós somos o que fazemos repetidamente. E diferente do que muitos pensam, é possível conciliar alguns hábitos com uma rotina produtiva, e inclusive, melhorar a criatividade e eficiência no trabalho. É o que vamos te mostrar a seguir.

Esteja completamente presente nas conversas

Não importa se é uma reunião entre amigos, familiares ou colegas de trabalho, suspenda os computadores, dispense o celular e direcione o seu foco sempre ao outro. Se for imprescindível fazer anotações durante a conversa, prefira um caderno ou uma folha de papel, assim a pessoa entende que você continua ali, com ela. Pode parecer bobo, mas deixar conseguir fazer isso pode mudar completamente o desenrolar de uma conversa e até de uma relação. Precisamos humanizar as relações de trabalho, e a escuta atenta, a atenção plena e a presença são fundamentais para um caminhar mais lento.

Coloque no papel os seus compromissos da semana

A manhã da segunda-feira é um momento sagrado para quem quer ter uma boa relação com o seu tempo. Evite marcar compromissos nesse período e use-o para planejar os demais. Usando apenas uma página do caderno, você terá todos os compromissos da semana organizados, totalmente visíveis e desenhados conforme você preferir. Outro detalhe fundamental, é deixar sempre um intervalo entre as atividades. Com isso você não vai estar sempre apressado, desgastando seu corpo e mente. A tranquilidade de poder fazer as coisas com folga vale muito mais do que os minutos a menos que você tem no final do dia – não só em saúde, mas também em produtividade. O stress limita nossa performance, enquanto o bem-estar, liberta.

Aceite fazer uma coisa de cada vez

Temos o costume de realizar nossas atividades sem sequer refletir sobre qual priorizar. Colocando no papel o checklist de atividades, fica muito mais fácil entender a prioridade entre elas, podendo inclusive verificar no final do dia quais ficaram pendentes. Além disso, sem essa consciência, perdemos eficiência. Nosso cérebro não consegue realizar múltiplas tarefas de maneira simultânea. Acabamos, sem querer, revezando entre várias atividades e pequenos descansos, se desgastando de maneira desnecessária a cada vez que transitamos entre elas. Para evitar isso, o ideal é sempre mapear as prioridades e executar uma de cada vez, com atenção plena e descansos intercalados, afinal, ser produtivo, é sobre fazer mais, com menos.

Fique mais tempo offline

Que diferença faria hoje, na sua vida, se você parasse de olhar uma mensagem assim que a notificação chega? Ou simplesmente não utilizasse o celular durante suas refeições? Haveriam perdas, mas será que não haveriam ganhos também? Quando foi a última vez que você se deitou em um espaço aberto, olhou para o céu e pôde perceber o desfazer das nuvens, ou o balançar das folhas de uma árvore? Que abriu uma folha em branco e rabiscou nela tudo o sentia necessidade de expressar, de maneira livre? Atividades como essa, além de ajudar a desacelerar, podem evitar transtornos sérios de ansiedade, stress e até depressão. 

Em suma, são quatro movimentos muito simples, mas que ressignificam a nossa relação com o bem mais raro que existe: o tempo. Existem muitas formas de desacelerar, mas poucas são simples o suficiente para permanecerem na sua vida por muito tempo como essas. Mar calmo nunca fez bom marinheiro, mas um bom marinheiro sabe o valor de um mar calmo. Caso queira dar uma olhada nos nossos cadernos, clique aqui.

Boa sorte, e bons mergulhos!

Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados